Curiosidades Archives - Hospital Oftalmológico Visão Laser | Oftalmologia em Santos

Por que choramos ao cortar cebola?


Uma cebola picadinha para dar aquele toque especial ao tempero do banquete? São poucas as pessoas que não gostam,. Agora a parte ruim fica para o encarregado de cortar as cebolas. São lágrimas de ardência até o último pedacinho ser cortado, mas você já parou para pensar o porquê isso acontece?

A resposta está nas células da cebola. Quando cortadas elas liberam uma série de compostos e entre eles há um constituído por enxofre. Em contato com o ar, essa substância se transforma em um gás que irrita os olhos.

Por que choramos? A lágrima funciona como um mecanismo de defesa dos olhos. Ao perceber a irritação, as glândulas lacrimais são estimuladas para lubrificar o globo ocular e proteger os olhos.

Que tal alguns  truques para cortar cebola sem chorar?  Corte a cebola dentro de um recipiente com água e utilize um ventilador no sentido contrário do rosto para evitar os gases emitidos pela cebola.

Veja respostas para as 4 perguntas mais comuns sobre saúde ocular

É muito perigoso ter contato com desinformação. Com a facilidade de compartilhamento que existe na internet, podemos acabar tendo contato com informações erradas que possuem um impacto sério na saúde. E isso vale também para a saúde ocular.

Para ajudar a resolver esse problema, reunimos a seguir as respostas para as perguntas mais comuns que são ouvidas dos pacientes na área de Oftalmologia. Confira:

Qual a frequência ideal para ir ao oftalmologista?

Para pessoas que não necessitam de correção ocular ou não sofrem de alguma doença, é recomendado visitar o oftalmologista uma vez a cada dois anos. Para quem requer correção ocular, a história já é diferente: recomendamos pelo menos uma visita a cada ano. Lembre-se da importância de um acompanhamento recorrente da sua saúde ocular, já que muitas doenças oculares graves podem ser completamente curadas se detectadas cedo.

Por que não posso dormir de lentes de contato?

Quem dorme com lentes de contato tem de seis a oito vezes mais chances de desenvolver alguma doença séria na córnea. Então, cuidado! Afinal, elas ficam em contato direto com os olhos e diminuem a quantidade de oxigênio dele. Ao ficar sem isso por longos períodos, aumentam as chances de infecções. Nunca se esqueça de tirá-las antes de dormir.

O que significa visão 20/20?

O termo vem dos EUA, já que toma como partida uma medida utilizada lá. O termo 20/20 se refere à nitidez da visão de um paciente, o quão bem ele consegue enxergar. O primeiro 20 se refere à distância que ficamos de um Teste de Snellen. O outro 20 é uma das linhas do teste, até onde a maioria das pessoas consegue ver com clareza. Portanto, visão 20/20 é considerada normal.

Quais os sintomas da doença ___________ ?

Nós temos uma seção rica em nosso site a respeito de doenças oculares que serve como conteúdo informativo sobre saúde ocular. Você pode acessá-la por aqui para conferir a lista completa. Lembre-se que nenhum conteúdo online substitui a consulta oftalmológica, que deve ser marcada para que um diagnóstico correto possa ser passado.

Você pode marcar a sua consulta conosco através do site, com toda a comodidade e rapidez!

As cores que você não vê: saiba tudo sobre as cores proibidas

Lembra quando na escola você misturava duas cores, mas o resultado não era exatamente uma fusão destas duas e sim uma terceira cor? Se você misturava verde e vermelho, por exemplo, obtinha uma espécie de marrom, e não uma cor “vermelho-esverdeada” de fato.

Embora existam, essas legítimas cores fusionadas estão além da capacidade de visão do olho humano: são as chamadas “cores proibidas”.

A origem dessa impossibilidade acontece graças ao que a ciência chama de “processo oponente”. As cores verde e vermelho, por exemplo, são duas tonalidades com freqüências de luz distintas. Quando enxergamos vermelho, um grupo de células na retina entra em atividade, transmitindo ao cérebro o comando para ele enxergar essa cor.

Quando há luz verde, no entanto, o mesmo neurônio tem a atividade inibida, e assim enxergamos o verde. Como as células não podem estar ativadas e desativadas ao mesmo tempo, só podemos ver uma cor ou outra. Da mesma forma, funciona a relação entre outras cores complementares, como o azul em oposição ao amarelo.

A “quebra” dessa regra aconteceu em 1983, quando dois cientistas americanos fizeram um experimento. Voluntários foram colocados em frente a um painel que apresentava faixas alternadas de luz verde/vermelha, ou amarela/azul. Um rastreador ocular, então, fez a distinção: dentro da retina de cada pessoa, metade das células recebia apenas a coloração verde, por exemplo, e outra metade das células apenas enxergava o vermelho.

O que os voluntários viram parecia ficção científica: as fronteiras entre as faixas começaram a sumir, e uma cor foi invadindo pouco a pouco o espaço da outra. No final das contas, eles relataram ter observado cores que nunca haviam visto antes. Ninguém sabia descrever o que via, a cor era “simultaneamente verde e vermelha”, ou azul e amarela.

3 filmes sobre cegueira

Nosso corpo funciona tão perfeitamente que, quando perdemos algum sentido ou movimento, todo o corpo sente falta. A adaptação nem sempre é fácil, mas é possível quando há paciência e quando você vê que sua vida ainda pode (e tem!) propósito.

Em vez de falar sobre a saúde ocular, hoje vamos sugerir três filmes que falam sobre a cegueira e como os personagens afetados por ela se adaptam às suas realidades, confira:

1. Perfume de Mulher (1992)

perfume-de-mulher
Neste romance, Al Pacino interpreta um tenente-coronel cego amargurado que viaja com um jovem acompanhante para Nova York. Pensando em sua velhice e morte iminente, o coronel decide tem um fim de semana inesquecível em busca de prazer e felicidade, resistindo aos cuidados e aproximação do garoto que o acompanha. No entanto, durante a viagem, o militar se envolve com os problemas do garoto e esquece sua infelicidade e se torna mais altruísta.

2. Ensaio sobre a Cegueira (2008)

ensaio-sobre-a-cegueira
Uma inexplicável epidemia de “cegueira branca” afeta todas as pessoas, exceto por uma médica (interpretada por Juliane Moore). Incapazes de enxergar e sem ajuda alguma, as pessoas se veem perdidas e entregues a seus instintos de sobrevivência, sejam violentos, amorosos ou para proteger a quem amam. Diante do caos estabelecido, as falhas governamentais e o lado obscuro do temperamento humano são evidenciados. A luta pela sobrevivência e pela honestidade se torna muito mais intensa para evitar que a humanidade se perca.

3. Hoje eu Quero Voltar Sozinho (2014)

hoje-eu-quero-voltar-sozinho
Este longa brasileiro aborda a cegueira na juventude, uma época em que os sentidos se aguçam diante de tantas descobertas individuais e sobre o mundo. O protagonista é Leonardo, um adolescente cego com uma mãe superprotetora. A busca pela independência, típica nessa idade, vai ao encontro do aflorar dos sentimentos e de sua sexualidade quando um novo aluno, Gabriel, chega na escola.

Você já assistiu a esses ou tem mais algum para adicionar a lista? Conte-nos nos comentários!

Quem possui olhos melhores? Nós ou os outros animais?

Os olhos são alguns dos órgãos mais fascinantes e poderosos do corpo humano. Em muitos âmbitos, ainda não foi possível desenvolver tecnologias que cheguem perto da riqueza de detalhes e eficiência de funcionamento que eles possuem.

No entanto, o mundo animal conta com diversos tipos de vantagens sobre a nossa visão. Veja só alguns exemplos curiosos:

Maior tempo de percepção

Um estudo recente mediu a percepção visual de diversos animais e os resultados foram surpreendentes. Humanos atingiram a marca de 60 hz em suas piscadas, o que significa que podemos perceber cerca de 60 flashes de luz por segundo. No entanto, as moscas conseguem perceber até 250 flashes, o que contribui imensamente para os bons reflexos delas.

Visão noturna superior

Lanterna, para quê? Gatos são animais naturalmente noturnos e possuem facilidade para navegar à noite porque enxergam no escuro. As pupilas deles se ajustam muito mais do que as nossas, sendo capazes de se ajustar adequadamente à luz (ou falta dela) de todo tipo de ambiente. Estima-se que gatos só precisem de um sexto da luz que nós precisamos para se orientar.

Maior percepção de cores

Quantas cores você consegue ver? As células dos nossos olhos são sensíveis a vermelho, verde e azul, sendo capazes de “enxergar” as outras cores através da intensidade ou ausência de luz nestes níveis. No entanto, pássaros também são capazes de ver luzes ultravioletas, por exemplo.

Os nossos olhos são fascinantes, mas para eles permanecerem incríveis desse jeito, você precisa cuidar bem deles. Quando foi sua última consulta com oftalmologista? Marque a sua conosco através do site.

Descubra como funcionam as famosas imagens em 3D

Tudo começou com o psicólogo e neurocientista Bela Julesz que, em 1959, decidiu testar a habilidade das pessoas de verem em 3D. Para isso, ele usou um aparelho chamado estenógrafo, que gerava imagens iguais com pequenas variações. Isso fazia com que dessem a impressão de terem profundidade, ajudando-o a constatar que a percepção espacial na verdade ocorria no cérebro, e não nos olhos.

Este estudo continuou relevante por alguns anos e deu origem a desdobramentos. Uma dupla de programadores, Chris Tyler e Maureen Clarke, levou as ideias de Julesz a um próximo patamar e conseguiram gerar este efeito com apenas uma imagem. A pesquisa deles revelou o que acontecia com os olhos ao olhar para estenogramas. Com os olhos focando em pontos sutilmente diferentes, a visão se encarrega de dar para aquela imagem a impressão de profundidade.

Experimente:

Você consegue ver os pinguins?

Nos anos 1990, esta técnica logo se associou ao entretenimento quando foi empregada por uma editora americana, dando origem a uma série de livros com diversas imagens deste tipo. Chamada de Magic Eye, a série trazia várias cenas “escondidas” em imagens repetidas, onde o leitor precisaria focar cada olho em um ponto diferente.

As imagens são geradas a partir de um algoritmo desenvolvido especialmente para este tipo de trabalho. Basicamente, ele pega uma imagem inicial e gera as imagens repetidas por cima, “camuflando” o desenho original.

Experimente:

Você consegue ver os ovos?

Curtiu os efeitos? A nossa visão conta com diversos mecanismos bastante complexos que precisam de uma manutenção preventiva recorrente. Quando foi a sua última consulta ao oftalmologista? Marque conosco aqui pelo site.

5 coisas surpreendentes que você não sabia sobre os seus olhos

olhos-bebe

Os olhos são parte essencial para o dia a dia de muita gente, sendo determinantes para muitas atividades. Mas você sabe tudo sobre eles? Existem muitas curiosidades sobre os olhos que você certamente não conhece. Nós reunimos as principais a seguir para você. Veja:

1. Quando nascemos, nossos olhos têm cerca de 16 milímetros de tamanho. O ponto máximo que chegam é 24 milímetros, na puberdade.

2. O centro visual do cérebro fica na parte de trás da cabeça. É por isso que, em determinados tipos de quedas, algumas pessoas ficam temporariamente cegas.

3.Todos os bebês nascem daltônicos, incapazes de distinguir cores.

4. Os músculos mais ativos de todo o corpo humano são os que controlam os olhos.

Você tem ideia de quantas vezes pisca por ano? A resposta é 5,2 milhões de vezes. Em média, são 17 piscadas por minuto.

Lembre-se: consultas regulares ao oftalmologista mantém longe os perigos de doenças oculares graves. Marque a sua consulta conosco através do site.

Descubra como as emoções influenciam a sua percepção das cores

Você já percebeu que, quando estamos bravos, qualquer coisinha pode nos deixar ainda mais enfurecidos? Esta qualquer coisinha normalmente não nos causaria nenhuma reação, mas este estado emocional diferente coloca as coisas sob uma ótica nova. É exatamente assim que funciona a nossa percepção das cores.

Foi feito um estudo envolvendo 127 estudantes para estabelecer o vínculo entre a percepção das cores e as emoções. Alguns foram selecionados para assistir a um filme emocionalmente carregado antes – parte viu um longa triste e os outros, um alegre. Depois, tiveram que identificar algumas cores nos seus espectros corretos.

O resultado do estudo apontou que aqueles que haviam visto o filme triste identificaram as cores com muito menos precisão do que os outros. Mostrou como a nossa percepção das cores é ditada pelo humor, pelo que sentimos no momento. Só que, como na maioria das vezes estamos distraídos com a nossa própria emoção, nem percebemos esta mudança. Além disso, ela pode ser sutil.

Por que isso acontece?

O processo da dopamina no cérebro serve para regular uma série de elementos, entre eles a visão e a regulação do humor. Então, é de se esperar que a relação entre estas duas esferas esteja bem próxima. Se ela está presente em maiores quantidades, a percepção das cores é mais fiel.

Mantenha a sua saúde ocular em dia e continue enxergando todas as cores de forma fiel. Quando foi a sua última consulta com um oftalmologista? Marque a sua acessando o site.

Além da cenoura: outros alimentos que promovem a sua saúde ocular

Todo mundo já ouviu falar alguma vez, seja em um artigo ou um comentário da sua avó tentando fazer você comer vegetais quando você era pequeno, que cenouras fazem bem para os olhos. Mas elas não são as únicas! Há outros alimentos que também fazem bem para a sua saúde ocular. Confira:

Peixes – Eles são ricos em ômega 3 e estimulam a boa circulação sanguínea, essencial para os seus olhos.

Legumes e verduras verdes – Esses alimentos costumam ser fontes de carotenoides, substâncias que previnem a deterioração da mácula.

Frutas – As que têm vitamina C ajudam a evitar problemas como catarata e glaucoma.

Alho e cebola – São ótimas fontes de cálcio, fósforo e vitaminas B e C, que trabalham para aliviar a pressão arterial e a intraocular.

Azeite virgem – Também é rico em ômega 3 e pode ter os mesmos efeitos do que o peixe.

Vale a pena incorporar estes alimentos na sua dieta! Mas lembre-se que não há cuidado maior com a saúde ocular do que se consultar com um oftalmologista regularmente. Marque a sua consulta conosco online!

As nossas emoções podem afetar a forma como vemos as cores?

vl_mocatriste-insta

 

Já sabemos que cores podem ter um impacto no nosso humor – positivo ou negativo. Algumas podem inspirar sentimentos bons, outras nem tantos. Mas o contrário também é verdade? O nosso humor pode, afinal, afetar a forma como vemos as cores?

 

A resposta é simples: o nosso humor afeta a forma como percebemos o mundo. Quando estamos estressados, coisas que passariam batido antes passam a nos deixar ainda mais irritados. Quando estamos felizes, coisas que poderiam te incomodar antes não são mais um problema. E, dependendo das nossas emoções, você pode até ver cores de uma forma diferente!

 

Há um estudo com 127 estudantes em que eles tiveram que assistir um vídeo emocionante – uma parte assistiu um feliz e outra assistiu um triste. Depois disso, foram mostradas 48 cores meio apagadas e eles tiveram que apontar quais eram vermelhas, quais eram amarelas, quais eram verdes e quais eram azuis.

 

O estudo concluiu que os participantes que assistiram a parte triste do vídeo não conseguiram identificar as cores azuis e amarelas tão bem quanto os que assistiram a parte feliz, enquanto as outras foram identificadas sem problemas.

 

Ou seja: as pessoas tristes tiveram problemas identificando o azul e o amarelo. Incrível, não?

 

Fonte: Vision Source