Em 1936, o Dr. Luiz Barboza Filho terminava sua formação médica na Universidade Federal do Paraná, inclinando-se para a carreira de médico de olhos, ouvido, nariz e garganta, costume da época.

Assim, abriu sua primeira clínica, a Clínica Visão. Embora exercesse a Medicina geral, a visão era o sentido humano que mais o fascinava. Após três anos, iniciou o primeiro curso de aperfeiçoamento em Oftalmologia na Escola Paulista de Medicina, com um sonho em mente: ampliar a sua Clínica Visão.

Com seus primeiros clientes e cirurgias, o Dr. Luiz Barboza Filho pôde demonstrar a competência que embasava o seu sonho. Dr. Barbosa tinha em mente iniciar uma tradição familiar em Oftalmologia, fato que, anos mais tarde, se tornaria realidade.

Em 1971, seu filho, Dr. Luiz Roberto Colombo Barboza, terminava sua formação Oftalmológica no Rio de Janeiro, partindo para estágios em Oftalmologia na Europa e nos Estados Unidos. Junto com o pai, ampliou as instalações da antiga Clínica Visão. Paralelamente, o Dr. Luiz Roberto chefiou o Departamento de Oftalmologia da Santa Casa de Santos, inovando técnicas e trazendo tecnologias que marcaram a Oftalmologia. Em 1972, realizou o primeiro transplante de córnea da Baixada Santista, o que ganhou notoriedade nacional e internacional.

Para intensificar a tradição, o Dr. Luiz Roberto casou-se com a oftalmologista Dra. Maria Margarida, que também se integrou à Visão Laser. A partir de 2003, a terceira geração chega à Visão Laser, com os doutores Marcello Colombo Barboza e Guilherme Colombo Barboza, ambos com formação em Oftalmologia na Santa Casa de São Paulo; filhos dos Drs. Luiz Roberto e Maria Margarida e netos do Dr. Luiz Barboza Filho.

Atualmente, a clínica do Dr. Luiz Barboza Filho virou o Hospital Oftalmológico Visão Laser, que, ao longo de mais de 70 anos de tradição, tornou-se a referência em olhos na Baixada Santista e região. Segue, no entanto, o intuito de sua fundação, cuidar com ética e tecnologia de um dos principais sentidos do ser humano – a visão. E aguarda, ansiosa, a chegada da quarta geração na tradição de amor à Medicina e, em especial, à Oftalmologia.